Agitprop, CPC e Cabra Marcado Para Morrer

por culturamarxista

  1. Atividade de greve da Letras Ocupada! A professora Maria Silvia Betti irá coordenar a discussão abaixo:PRIMEIRA PARTE:

    Leitura e discussão de “O Petróleo ficou nosso”, auto do CPC da UNE escrito por Armando Costa em 1962. O Petroleo ficou nosso (1).

    Subsídio teórico para a discussão: texto de Christine Hamon, Formas dramatúrgicas e cênicas do Teatro de Agitprop. Em anexo:Formas dramatúrgicas e cênicas do Teatro de Agitprop VF.

    SEGUNDA PARTE:

    Exibição e discussão do Documentário “Cabra marcado pra morrer”, de Eduardo Coutinho, filmagem iniciada dentro do Engenho Galiléia, em Pernambuco, em 1964, com apoio do CPC da UNE, para tratar da vida, da luta e do assassinato do líder camponês João Pedro Teixeira. A filmagem, interrompida pelo golpe militar, foi retomada 17 anos depois, em 1981, quando o documentarista Eduardo Coutinho traçou a trajetória das vidas dos camponeses do Engenho Galiléia e dos ativistas da luta camponesa nos anos que se seguiram ao golpe, entrevistando todos os sobreviventes. Trechos da filmagem original que puderam ser resgatados estão incorporados ao documentário de Coutinho. Duração: 1h.55 min.

Bibliografias complementares:

BERLINK, Manoel T. O Centro Popular de Cultura da UNE

O MELHOR TEATRO DE CPC DA UNE – PARTE I

Evento no Facebook

Anúncios